Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Psicóloga que é psicóloga ou...ups!


Uma psicóloga que se preze não devia estar a sofrer com estas coisas, eu sei...mas vou-vos contar um segredo. Os últimos dois dias têm sido tristonhos, é verdade. Baby C. começou a recusar a maminha. Ontem não lhe pegou nem uma única vez. Está a ficar crescidota e a querer cortar o cordão umbilical. Mas já?? Sempre soube que as cachopas eram mais precoces mas ainda não estava preparada para tal. Mas hoje lá me fez a vontade, nitidamente, e tomou o pequeno-almoço agarrada a mim (e a ela e eu a ela, enfim). Pronto, deixem-me lá ser feliz durante mais um bocadinho. Assim como assim ela vai fazer 9 meses, não tem claramente 3 anos (captaram a provocação?)


Mas deixo aqui alguns conselhos ou dicas para quem quer estimular o leitinho materno. Alguns estão provados que resultam.Para outros ainda não foram feitos estudos científicos que confirmem a ideia inicial. Eu acho que não é só psicológico e ajuda mesmo. Mal não faz. É experimentar. Eu experimentei.
Claro que o principal é não esquecer: livre demana, sem horas marcadas, quando o bebé quiser e não desistir.




Mas calma, também sou completamente a favor do descanso da mãe, do bem-estar da mãe, do prazer da mãe. Se não der não dá. Dos meus filhos mais velhos só foi até aos 3 meses e estamos todos cá, felizes e contentes e muito amigos uns dos outros. Tornar uma tarefa que devia ser de alegria numa obrigação é que não. A amamentação tem muita coisa boa, é certo. Inclusivamente potencia a criação de laços fortes e duradouros. Mas esses laços também podem ser potenciados a dar o biberão. A dança da vinculação pode ser executada de tantas e tantas maneiras! Não nos podemos é esquecer que somos parte integrante e fundamental neste processo.



Para mim também deu um resultadão ter comprado o itzbeen. Gostava imenso de ser a representante da geringonça em Portugal, tal é a quantidade de vezes que já falei bem do bichinho. Como é que ajudou? Descansou-me, desencucou-me,aliviou-me, lembrou-se por mim do que era preciso lembrar (há quanto tempo tinha ela mamado e qual tinha sido o último peito). Uma beleza. E como tem outros botões, serve para marcar outros horários também.


Falei dele aqui





Para além da importância de se beber muita água, do comer bacalhau (quanto a mim a lógica é a mesma: porque faz sede e acaba-se por se beber mais água) etc, etc, aqui fica uma lista que me parece muito interessante:


Sumo de uva
Cerveja preta sem álcool
Comprimidos de levedura de cerveja (ervanárias)
Origine 61 (farmácia mas é provável que não tenham e que se tenha de pedir para mandar vir)
Molat (à venda no Celeiro)
Promil (à venda em farmácias)
Galatcogil (só em França. Obrigada C.!)
Feno grego (à venda em ervanárias)
Chá de amamentação Mollis clássico (still-tee) (à venda no site online Naturkinda)

Ervas para chá (ervanárias):
Funcho
Erva doce
Anis estrelado
Alcarávia
Urtiga branca
Cardo Mariano


beijinhos!





17 comentários:

Kiki disse...

Eu usei o Promil (conselho do marido) e o chá de funcho (conselho da Full-time-mum) e infelizmente não resultou. A minha cabeça falou mais alto! :( E ter a Gigi em casa com apenas 2 anos e o Vicente internado com apenas um mês deixou-me toda avariadinha e o leite sumiu-se.
Tive MUITA dificuldade em amamentar a Gigi. Dores horríveis, feridas terríveis, lágrimas e sangue. Não aguentei mais de um mês e meio... O sofrimento era mau demais e não estava a fazer bem a mim nem a ela! Com o Vicente quis que fosse tudo diferente e preparei-me com mais antecedência. Tudo correu maravilhosamente bem... Durante um mês apenas... :( Fiquei muito triste mesmo! Mas enfim! Fiz o melhor que pude e esforcei-me ao máximo! disso não tenho dúvidas! :)
Espero que a tua adolescente precoce de dê muitos mimos para te compensar pelo corte do cordão umbilical! :D

Duchess disse...

:):)

Miminhos ela dá simmmm:)

Uma situação como a que viveste é muito difícil de gerir. E se claramente não estava a resultar temos de partir para outra. A questão é que há sempre culpas, impostas por nós próprios ou pela sociedade. vivemos uma tirania das metas e do que se deve a não deve fazer: tirar as fraldas com x idade, deitar fora a chupeta com x idade, dar de mamar até x idade.

Não é fácil!

Full-time Mom disse...

Ora aqui está um tema que me é tão querido, bem sabes!
Ainda há dias li um artigo que falava precisamente nestas recusas em mamar por parte dos bebés. Pode durar umas horas ou uns dias e não se fica sem leite por causa disso, pois nesta altura a amamentação já está bem estabelecida (no teu caso, com 9 meses, não se fica sem leite por ela passar 1 ou 2 dias sem mamar). A dica que dava o artigo era não presumir que, porque o bebé recusava uma mamada, já nunca mais queria mamar. Isso é falso, pois o bebé recusaria mamar por simplesmente não lhe apetecer no momento, e mais tarde ou no dia seguinte já aceitaria (isto para bebés com mais de meio ano que já comem mais refeições além da mama, os pequeninos querem sempre!). Portanto, não presumas já que ela vai deixar a mama e continua a oferecer sempre que possas e ela queira. ;)
Respondendo à provocação, sim acho que a minha Minúscula vai mamar até aos 3 anos, pelo menos. E ai de quem me venha criticar! ;P Pena tenho eu de não ter estado tão informada e de não ter esta atitude com o Minúsculo. É saudável é certo, mas nunca vou deixar de sentir que falhei com ele.
Beijinhos para vocês lindas **

Duchess disse...

Minha querida, eu vou continuar a oferecer, mas sem insistir. Caso ela queira, óptimo. Caso ela não queira, aceito a sua vontade:)

Por acaso gostava de ter lido esse artigo. Acredito que seja uma fase. mas também é preciso aceitar se não for.

Carminho Handmade disse...

Eu também deixei de amamentar anteontem, comecei a ter muito menos leite. O S já só mamava à noite, completamente ensonado (bebé perguiçoso=perda de leite). Mas também já está quase a fazer um ano, sem dramas!

Duchess disse...

M.: Por acaso eu também tinha posto a meta mais perto de um ano...vá, 10 meses, mais coisa menos coisa, já era muito bom. Sinto que também está a decorrer sem dramas, embora esteja um bocadinho tristonha, como já confessei:)

A grande mudança nela surgiu com a passagem para mais refeições com colher. Foi incrível a mudança.

Mum's the boss disse...

já sabes, rapariga e eu subscrevo: quer? quer! Não quer mais, pronto...
eu tomei cerveja sem alcool, e cevada e chá de funcho. Tanto que 3 anos mais tarde fiquei intolerante (de feitio!!! e de corpo).
segue-lhe a natureza, é tudo! Adoro-te! e o que escreves também!

Melancia disse...

Ler-te, fez-me lembrar dos dias em que fui deixando de dar de mamar... custou-me tanto! Adorava aquela sensação, aquela "dependência" nossa, aquelo que ninguém podia fazer por mim e, como toda a genta sabe, adorava o tamanho das boobs!! Enfim, acabou, acabou e haverá mais para o próximo!
Também tomei um chá composto para amamentação à venda na Celeiro e que contém todos aquelas ervas de que falas, experimentei o Promil, mas sempre de forma profilática, porque tinha medo de deixar de ter leite! Mas veio o stress de um exame de especialidade, curriculos e afins e não houve chá que me valesse!
Sofia, quanto á tua pequena, pensa que tu também tens dias de menor apetite, que uns dias estás mais virada para os doces e outros para os salgados. Relaxa, dá-lhe tempo e vais ver que a coisa dá a volta! Se não resultar, voltas ao Porto e comes uma francesinha para apimentar o leite e ela não resiste!
beijinhoss

Tella disse...

as saudades que eu tinha de te ouvir falar da maminha...as tuas dicas ajudaram-me tanto há uns (valentes) meses atrás!!!

Duchess disse...

também te adoroooo:):)


Melancia: prontosss, queres é que eu vá ao porto, não é??:)

Tella: eu também tinha saudades! Será que está na hora de pensares no terceiro (a)??
:)

Jei disse...

Olha já li algures que nesta fase dos 9 meses, o bebe perde o inetresse pela maminha durante uns dias mas isso passa, não podemos é desistir. Parabéns pelo teu esforço.
Beijinhos

TERRA DE CORES disse...

Num post anterior penso já ter comentado a minha (pouca) experiência... pq só tenho um filhote!

Sou uma defensora da amamentação... ponto! Mas tem limites como tudo.
Sempre defendi que o F iria mamar até ele querer e eu tb me sentir bem com isso. Se ele quisesse teria mamado até mais tarde, mas pura e simplesmente resolveu q n queria mais.
Na altura tb fiquei um bocadinho triste, pq senti exactamente essa sensação de "quebra".
Ele não quis mais e eu respeitei, mas tinha 17 meses e passou logo para leite de vaca.
A primeira fase, entre o vir da maternidade e o ficar bem depois, foram (como previsto) 10 dias mto difíceis... dores, fissuras e tudo o que compete, mas passou. E dar de mamar é maravilhoso :)

A Conchinha está a crescer linda, saudável e simpática :) e a querer (talvez) ser mais crescida :) ou não... e talvez seja mm só uma fase.

Bjinhos gr :)

Ana Lemos disse...

Bom dia,
Sei bem qual a sensação de não querer a nossa maminha, foi a única coisa,até agora, que tive mau com a Concha...ela não quis (ou eu não tive leite suficiente), só sei que foi desde os primeiros dias de vida dela e eu estava de rastos....mas é isso, se não dá , passa á frente e vamos lá arranjar maneira da nossa miuda gostar muito de nós tambem...
Um grande beijinho e não vale a pena dizer para não desistir, porque isso já percebi que não vai acontecer;)

Mamã Petra disse...

Foi com o Gabriel, que descobri os prazeres da amamentação além do 1º mês, os mais velhos fiquei sem leite com ele ao fim de 1 mês e com ela ao fim de 1 semana, chorei, fiquei triste mas não dramatizei, pois nada podia fazer. Com o Gabriel foi tudo diferente, tive a gravidez com mais stress de toda a minha existência, mudei de casa no dia do parto e estava a atravessar uma altura de algumas diferenças económicas, vinha de uma situação social farta, sem nunca ter tido necessidades, para uma mais apertada, mais controlada, e adaptei-me e dei a volta e por incrivel que pareça tive leite até ao ano, e secou porque fui em formação para fora e estava a semana toda fora e acabou por secar. Nunca fiz nada para estimular, mas já fiquei com as dicas para o 4º.

Beijinhos

Daniela disse...

minha querida é dificil! mas acho que é mesmo o corte umbilical!!
as minhas mamaram ate aos 8 meses! o inicio custou mas depois tudo corre bem ;)e são nossas na mesma;) muito nossas! beijoca

Daniela disse...

minha querida é dificil! mas acho que é mesmo o corte umbilical!!
as minhas mamaram ate aos 8 meses! o inicio custou mas depois tudo corre bem ;)e são nossas na mesma;) muito nossas! beijoca

eu disse...

Eu sou bem diferente :/
Não tinha vontade nada de dar peito e pensava nisso enquanto estava grávida. Sabia que era algo que tinha que fazer, mas que não me agradava e, sim, ao contrário de tudo e de todos, não achava prático. Castigo ou coincidência loool nao dei peito, que o leite secou com os problemas do parto e pós parto.
Mas sei, que para quem dá maminha custa este corte... Mas tem que ser, não é? ;)
Bjs gds

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...