Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Não percebo. A sério que não percebo. E dicas para 2013




Há tanta coisa que não percebo. Por mais que tente.

Tanta dificuldade que temos em agradecer, de dizer “bom dia” e “”que bonito” e “parabéns”.

Por exemplo, recebi uma mensagem a darem-me mais uma dica de um presépio mas nem sequer se lembraram de dizer que eram bonitos os que eu tinha mostrado.

Não podemos generalizar mas podemos sem dúvida reflectir.

As pessoas andam zangadas. Macambúzias, conflituosas. As pessoas estão cada vez a sentirem-se menos capazes de brincar com a vida (como brincar com a vida se ela anda a fazer pouco de nós?).

Eu sei que sou uma pessoa complexa, e sei que me preocupo com coisas mínimas e levo tudo muito a peito. Mas estou melhor porque pratico a capacidade de não me levar muito a sério, de não levar a vida demasiado a sério. Mas de facto é quase um programa de 12 passos, com babysteps.

Eu sou daquelas que vou dar aulas aos meus alunos universitários com um crachá na mala, da Terra dos Sonhos, a dizer “O meu sonho é ser bailarina”. Acho que isto mostra perfeitamente como eu sou. Levo a vida a brincar e é a melhor forma de não sofrer tanto. Sabem que o stress é um enorme factor de risco para as doenças oncológicas?

Por isso fiquei confusa e triste e até magoada quando recebo uma mensagem a dizer que este movimento que criei talvez não me dignifique muito enquanto blogger. Não percebo. Ando a pensar sobre isto há horas e não percebo. Confesso a minha fraca cabecinha para compreender certas coisas.
Mas não me dignifica porquê? Por estar a mostrar que também tenho sonhos, mesmo sendo alguns deles um bocadinho tolos? (quem não tem sonhos um bocadinho tolos que atire a primeira pedra, vá lá). Porque mostro que vou à luta e que luto pelo que acredito? Porque estou a mostrar que há bloggers que nem sabem que eu existo e que não estão para me aturar? A sério que não percebo. Conseguem-me explicar?

É que eu sou esta. Sou a que pede ajuda, a que pede likes, a que pede para que partilhem o que escreveu. Sou a que fala constantemente com as suas leitoras e responde a todas as mensagens e pedidos (e por isso também já recebi mensagens a pedirem-me para nunca deixar de ser assim, torne-me mais ou menos conhecida). Como também sou aquela que veste a capa de especialista e escreve textos bastante sérios e que fazem reflectir e que publica para revistas da especialidade.

Eu sou várias. Sempre disse isso.

Sinceramente acho que “isto” (o ter criado o movimento “Pipoca say yes”) me dignifica sim como blogger. Não estou a suplicar nada nem a mendigar nada…e mesmo se estivesse, coitados daqueles que têm de o fazer. Mostra que não sou superior, que sou humana e que, sobretudo, não me levo muito a sério.
Se a querida pipoca disser “yes”, óptimo. Se disser que não ou não disser nada eu não me vou sentir humilhada ou menos capaz por causa disso.

Portanto, vou continuar a lutar pelos meus sonhos, pelos meus objectivos, por mais ou menos tolos que possam parecer. E vou continuar a brincar com a vida e a rir-me de mim própria. Acho isso muito mais saudável do que nos rirmos dos outros.

E estas são as minhas dicas para 2013. Que este fim do mundo seja uma limpeza nas mentalidades.





7 comentários:

Carla Sousa disse...

Concordo em absoluto com o que diz. Eu acho que faz aquilo que muitos não têm coragem de fazer, muito menos de o dizer. Permanecer com essa magia infantil é uma qualidade de poucos (aqui também me incluo), mas temos de nos habituar à resposta séria de uma grande fatia da população, que vive na correria e na racionalização da vida, mesmo que discordemos totalmente com essa postura.
E qual é o mal de querer que a Pipoca diga 'yes'? Acho uma delícia este modo de persuasão e tenho a certeza que ela só poderá aceder a este pedido. Assim de repente, e em jeito de comparação, lembro-me da campanha da Ellen Degeneres para aparecer na capa da Oprah Magazine (algo inédito na altura) e a verdade é que ela conseguiu. Perseverança e espírito aberto conseguem tudo, desde que não deixemos que 'matem' os nossos sonhos. Por isso, esqueça as mentes retorcidas, que são apenas 'pedrinhas' no caminho para o sonho!
Parabéns pela presença encantadora na blogosfera e na vida de quem a 'lê'!
Eu gosto de estar por aqui e acompanhar os seus sonhos...

Beijinhos*

anitadetulp disse...

Olha....Eu gosto é mesmo muito desse teu blog e desse teu desposamento da seriosidade da vida! Ora, amém ao pin da bailarina, ao flyer da pipoca e se quiseres entrevistar o Obama tb apoio um flyer se quiseres. A vida a rir não só dá menos despesa ao hospital como é muito melhor vivida!

macacagravaporcima disse...

as pessoas, no geral, são pouco cuidadosas com o outro. É triste... tb me perturba um bocadinho. O que devia ser regra, é muitas vezes celebrado por nós como excepção (como o dizer bom dia e afins). é algo em que penso muitas vezes, em como está tudo invertido. Que 2013 traga um pouco mais de cuidado para com o nosso próximo

Sofia Serrano disse...

Hoje tenho estado entretida com outras coisas (vulgo trabalho!) e só agora vi o post (no meio de um dia de trabalho!) mas achei que tinha mesmo de responder agora! Vale a pena acreditar nos sonhos e há sempre alguém que nos vai fazer desistir. A esses...esquece-os. E tenho dito. O crachá da bailarina diz tudo. Que continues assim. E eu gosto de sonhos! Bjinhos!
www.cafecanelachocolate.blogspot.pt

bebexik disse...

Querida S.

Hoje em dia é assim infelismente
perdeu-se tudo....os valores a educação etc...etc...e muitas pessoas talvez até os sonhos...
Mas sonhar e o que nos mantem aqui...seja o sonho o que for ...não dizem que a felicidade num todo não existe.....pois não é feita de pequenos fragmentos de pequenos sonhos....
Aqui estou eu e não abro mão e mando mails a pipoca ao obama !!! a mais uns quantos se for preciso e se puder fazer feliz alguem com isso aqui estou eu ......porque isso tambem me deixa feliz....

keep on ....

bjns
Raquel

joaninha disse...

Venho aqui de vez em quando visitar. Não percebi muito bem, mas imagino pelo que aqui vejo que recebe mais mensagens boas do que más, e isso é bom. Ás vezes as pessoas são más com outras porque estão mal consigo, e acabam por descarregar sem se aperceberem... De uma optimista para outra, lembre- se de todas as mensagens boas que já recebeu e leia os comentários sempre amigos!!! E muitos desejos para o novo ao que se aproxima!

sophia disse...

Será de sermos Sofias? É que descobri mais coisas em comum, além das que já conhecia.
Ontem, ao falar com um amigo (enquanto conduzia, mas com auricular), reparei como as minhas palavras eram tão semelhantes ao que já aqui lera. Eu, que vinda da formação, punha mais uma vez em causa as minhas competências, recordava os pontos fortes indicados pelos formandos e pensava que, mais uma vez, falhara num mesmo ponto. E pela milésima vez repetia que, numa próxima, terei de prestar atenção a isso. O meu amigo, coitado (farto de me ouvir dizer o mesmo), repetia os elogios dos alunos e desvalorizava as auto-críticas. Pois, mas eu, tal como a Sofia, "preocupo-me com coisas mínimas e levo tudo muito a peito". E de repente fiquei sem bateria. Quando consegui voltar a contactar o meu amigo, continuei o que estava a fazer (o "vrum" e outros sons a imitar carros, tal como fazem os miúdos). Ele estranhou e riu, e eu estranhei ainda mais, pois nunca pensei ser a única adulta a fazê-lo. Então lembrei-me que eu também sou esta, a que mantém coisas de criança, que valoriza pequenos nadas e é muito feliz assim, a que leva a vida a brincar.
E, mais uma vez, recordei o que aqui lera. E pensei que em vez de ficar triste e magoada com certos comentários, a Sofia pode orgulhar-se de ser "complexa", de, felizmente, ser rigorosa quando tem de ser (o que faz com que muitas pessoas a leiam e valorizem)e de ser também sonhadora e até brincalhona, porque isso só a torna (na minha perspectiva)mais real e mais completa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...