Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Escapadela a dois ou Madrid mola mazo


Há muito que estava a precisar de uma escapadela a dois. Eu que digo aos casais que me procuram, que a relação do casal, o trabalho sobre o que é considerado o balão de oxigénio da família, é fundamental, com 4 filhos isso é muito difícil. Muito difícil mesmo.

Desta vez estamos a preparar tudo para que possamos escapar uns dias das rotinas, dos afazeres diários, das preocupações. Uma tentativa de ir buscar energias para enfrentar o ano que aí vem. Vai ser um ano especial, não tenho dúvidas. Estou cheia de projectos em curso, e de ideias à espera de serem concretizadas. Um ano de muito trabalho.

Com os meninos fomos de férias para o Algarve, demos um salto a Sevilha e terminámos no Alentejo. Agora será a vez do par conjugal. Poucos dias, mas que valerão por muitos.

O marido deixa-me quase sempre esta tarefa nas minhas mãos. Ele tem menos pachorra e eu simplesmente adoro. Adoro preparar um passeio, seja pequenino ou maior. Eu penso, penso, penso, pesquiso, tiro apontamentos (a sério!)...e depois apresento-lhe algumas sugestões e juntos vemos qual será a mais viável e aquela que nos apetece mesmo concretizar.

Confesso que desta vez fiquei ansiosa. Tinha vontade de sair, de conhecer outros sítios, de escapar das rotinas, de voar... mas não me conseguia decidir. Pensei nas Ilhas Gregas, e a mãe aconselhou-me a não ir, porque precisaria de mais dias para saborear tudo como devia ser.

Pensei em Formentera, mas o marido achou que eu era mais cidades e movida. E não deixa de ter a sua razão. De qualquer forma Formentera continua nos meus planos. 

A mãe disse: E porque não Madrid?". E embora eu a-d-o-r-e Madrid, franzi um pouco o nariz. É que já lá estive e eu tenho o lema de não voltar a sítios onde já estive, quando há tantos sítios novos para descobrir.


Mas enquanto pensava e não pensava, enquanto me decidia e não decidia, essa ideia foi tomando corpo. Ainda por cima foi lá que comemorei os 32 anos. Voltar ao mesmo sítio, na mesma altura, 7 anos depois é qualquer coisa de mágico, convenhamos. Sim, é lá que vou comemorar os 39, que estão a chegar.


E a ideia foi tomando corpo. Uma escapadela em forma de roadtrip, a cidades Património da Humanidade. How coll is that?

Ávila, Segóvia, Madrid e Toledo.

Milénios de História. Paisagens medievais, contraste entre a antiguidade e a modernidade, passeios, compras, tapear. Com muitas fotos a acompanhar.

Muy buena pinta!


Há sugestões?






Uma curiosidade muito engraçada.

Sabem qual é o significado das 7 estrelas na bandeira da Comunidad de Madrid?

As 7 estrelas representam as 7 estrelas da Úrsula Maior, que pode ser vista, quase o ano inteiro, na Sierra de Guadarrama. E os 5 pontos das estrelas representam as 5 províncias que circundam Madrid: Toledo, Ávila, Segovia, Guadalajara e Cuenca.




E agora algo imprescindível. A gíria!



Vale – vale é talvez a palavra mais utilizada por terras de nuestros hermanos. Vale significa “ok”, “sim”, “tudo bem”, “está bom”, "está bem" e também é bastante usado em despedidas.


Mono – Mono é macaco, mas também significa fofo. É usado principalmente para coisas relacionadas com crianças ou quando alguém faz algo meigo, romântico. Também pode ser usado como substantivo, passando a ser “monada” - “Qué bebé mono!” ou “Esa ropa es una monada!”


Guay – fixe, porreiro, cool, nice


Chulo – porreiro, quando se refere a um objecto ou a um lugar. Quando se refere a uma pessoa, significa que aquela pessoa acha-se a última coca-cola do deserto.´


Pasada – porreiro, cool, interessante. Normalmente é usado para identificar algo que surpreende pela positiva - “Este bar é uma pasada”.


Caña, doble y tercio – uma caña é um copo de cerveja pequeno, enquanto o doble é, como o nome já indica, o dobro disso. E o tercio é um terço de litro e costuma ser vendido em garrafa.


Currar/ curro - trabalhar/trabalho


Ser pesado – Ser chato no sentido de insistir com alguma coisa. Falamos que uma pessoa é pesada quando, por exemplo, sempre fala dos mesmos assuntos.


Pavo - a tradução literal é peru, mas também se usa para falar de dinheiro. Vamos aos exemplos: Esta camisa costa 20 pavos. Las entradas para el concierto son 30 pavos.


Mola mazo – diz-se isto em relação a alguma coisa ou lugar que é interessante, especial. Como se trata de um verbo diz-se sempre “x mola”, por exemplo, Madrid mola. E mazo significa muito. Então, quando algo mola mazo é porque é MUITO especial, algo que se a-d-o-r-a.



E mais dois a acrescentar, sugestão da querida Patrícia!


Vaya que faena - Significa que coisa má, chata que te fizeram.

Bicos= beijinhos.





SIGAM-ME // FOLLOW ME ON


2 comentários:

Patricia Sousa Leal disse...

"vaya que faena" faltou esta. Significa que coisa má, chata que te fizeram. Un saludo y que le vaya muy bien el paseo.

Bicos= beijinhos.

4D disse...

Patrícia, obrigada! Vou acrescentar:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...