Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 31 de julho de 2017

12 anos já??




Não falo muito de mim. Nem sei a imagem que passo. Os últimos 2 anos têm sido de altos e baixos.
Já não faço feirinhas, não tenho pretensões de ser uma fashion Blogger e o que sei é que gosto de escrever, gosto de comunicar e tenho feito um percurso de me conhecer melhor.
No meio disto tudo, eu que falo tão pouco de mim, eu que não mostro tendências, sinto uma profunda gratidão e respeito por quem me segue e pelas marcas que continuaram a ver potencial em mim e me continuam a procurar.
Tenho uma mágoa que tenho trabalhado para passar e que não tem sido fácil de ultrapassar. Ao início trabalhei duro para que o blog crescesse. O blog que fez há 5 dias 12 anos e antes de haver espaços destes como cogumelos, em que até se era olhada de lado por ter um blog - mas o que é isso? É para se mostrar? Mas agora tem a mania que é escritora ou que tem estilo? Foram tempos difíceis. Quem não os viveu não percebe, agora que qualquer pessoa, seja um perfeito desconhecido, seja uma figura pública tem um blog. E onde há um nicho grande consegue viver ou quase viver disto.
Eu sou do tempo em que as marcas não percebiam que isto era trabalho e que, por mais que gostássemos do produto que estávamos a divulgar, tinha de haver um pagamento ou uma troca. Isto era valorizar o que fazíamos. E como era novidade para todos, não as grandes marcas, que sempre perceberam o potencial da coisa, mas as pequenas marcas também tiveram dificuldade em aceitar. Então agora faz um passatempo e pede um produto em troca? E foi engraçado, porque na minha cabeça sempre pedi o que é justo. Muitas vezes era eu que abordava as marcas - infelizmente não havia cá intermediários - e propunha: olhe, acho imensa piada à sua página, acho que isto ou aquilo tem imenso potencial, por isso proponho divulgar e em troca quero um para mim. Sempre fui Clara, sem fazer jogos, honestos, justa. Mas começou a correr o boato que eu era uma pedinchona. Quando soube doeu muito, achei tão injusto. Mas a vida é assim. Continuei a trabalhar, a fazer o que achava certo. Até que as grandes marcas apareceram e era tão claro, tão simples. Tão correcto.
Enfim, um percurso dificil, duro, sofrido, mas que eu me orgulho!
Afinal foram 12 anos. Como não fazer parte da minha identidade?
Portanto, celebremos os 12 anos, com o que de bom e mau trouxe.
Esta foto é especial. É uma foto de alegria, brincadeira e alma em paz.
Não é um sítio in, mas foi onde me senti mais bem recebida, mais acarinhada no último ano.
Por isso amigo Carlos, obrigada pela tua amizade. Amigos como tu há poucos.





1 comentário:

CS disse...

Não sigo há 12 anos, segui há meia dúzia, talvez.. gosto muito de aqui estar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...