Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Tal mãe, tal filhas - com a Marta do MAPSHOW



A Marta Aragão Pinto é gira que dói. 

Ela é muito gira, as filhas são giríssimas e é uma família cheia de pinta.
E até o blog (MAPSHOW) tem um estilo boémio chic que me agrada imenso.
Já gostava dela antes de a conhecer e agora ainda gosto mais.

Convidei-a por todo este glamour hippie que adoro, mas também porque queria muito ter nesta rubrica uma família reconstituída. Sei que muitas se vão identificar com ela. E adoro a forma descomplicada e maravilhosa que lida e fala da sua família.




E ainda por cima é cá das minhas. Escreve que se farta!!

:)



Mãe: Marta, 37 anos

Filhas: Mónica, 11; Vera, 9 e Joana 5 anos







1 - És mãe amiga, mãe cúmplice, mãe autoritária, mãe divertida? Peço-te que te descrevas enquanto mãe das tuas filhas.


Sou uma mãe feliz. Uma mãe do amor. Uma mãe abençoada. Uma mãe que quer ver sempre as filhas felizes. Uma mãe que quer ter sempre tempo para as filhas. Uma mãe que quer que as filhas contem com ela para tudo. Uma mãe que quer proteger as filhas de tudo mas ao mesmo tempo as quer preparar para a vida. Uma mãe que quer passar-lhes princípios e valores estruturais. Uma mãe que lhes diz que não há nada como a verdade. Uma mãe com princípios muito fundamentalistas e que não prescinde de os passar para as filhas como regras inquebráveis. Como espinha dorsal para enfrentar a vida. Uma mãe que sabe que um sorriso pode fazer uma grande diferença e que uma conversa sensata educa muito mais do que um berro. Uma mãe que leva as filhas para todo o lado e sempre que pode não sai de casa sem elas. Uma mãe que tem nas filhas as suas maiores companhias, as suas grandes companheiras. Uma mãe do bem que passa a mensagem que o mais importante é rodearmo-nos de quem nos quer bem. Uma mãe que que quer passar às filhas a educação que os pais lhe passaram. Uma educação baseada acima de tudo no diálogo, na comunicação e na compreensão. Uma educação baseada na liberdade que a verdade e a honestidade nos traz. Uma educação que faz as minhas filhas saberem que o seu porto seguro será sempre o colo da mãe. Uma mãe que passa a mensagem que se souber que as filhas se esforçam para dar o melhor delas em tudo o que se propõem a fazer vão ser sempre o meu orgulho e a minha razão de viver.




2 – As tuas filhas são mais mãe ou mais pai?


Elas são as 3 mãe, aliás cá em casa temos um género de contagem com as vezes que elas chamam mãe mesmo quando o pai está em casa.

Sou eu que estou mais disponível em termos de tempo por isso acabam por contar comigo em tudo. E mesmo quando estamos os dois em casa e podem pedir ajuda a um ou a outro vêm sempre ter comigo...é o hábito...Mas depois adoram ter o Pai em casa e são completamente meninas do Papá. Gostam de lhe mostrar tudo e mais alguma coisa quando percebem que as atenções dele estão completamente vidradas para elas. E mostram-lhe trabalhos, músicas, danças e lutam para ver quem vai à rua com ele. Mas têm as três o feitio muito diferente. A Mónica está sempre a rir, não vê maldade em nada, acredita nas pessoas e quer dar o seu melhor em tudo, quando não consegue o seu objectivo fica furiosa com ela própria. A Vera é uma “Peace and love”, deixa andar, para ela está sempre tudo bem desde que não a chateiem. É tão zen que se torna distraída para o que sabe que não é importante. A Joana é a gozona cá de casa. Tem um humor muito próprio que nos faz rir às gargalhadas. Só dá confiança quando lhe apetece e nem sempre se consegue arrancar um sorriso...personalidade muito própria.

Dizem que a Mónica é a mais parecida comigo...no feito complicado...porque está sempre a rir mas quando as coisas não são como ela quer, fecha a cara amua e fica “insuportável”.

A Vera é mais parecida com o Pai Ruca. É muito boazinha. Guarda tudo para dentro.

A Joana é Pai Filipe. Só dá confiança quando lhe apetece. Mas dizem que em pequenina também era assim, arisca...e acho que ainda sou... 




3 - No que as tuas filhas são mais parecidas contigo?


Resposta na pergunta acima... 




4 - As parecenças contigo deixam-te orgulhosa?


A parecença que todas têm e que me deixa muito orgulhosa é acreditarem nos seus princípios e valores e não abdicarem deles, mesmo quando o mundo todo está contra. E isso têm as 3 e essa forma de teimosia que herdaram de mim acho que só lhes vai trazer coisas boas. Porque vão sempre seguir o caminho em que acreditam e não serem influenciáveis e seguirem o caminho que outros lhes podem apontar. Se acreditarem sempre nas suas escolhas vão ser pessoas bem resolvidas o resto da vida com elas próprias.

O que mais prova que elas são bem resolvidas é com a questão de terem dois pais. O Filipe é um segundo Pai para a Mónica e a Vera desde sempre e elas chamam-no Pai Filipe. E desde que a Joana nasceu que o Pai Ruca quando vem buscar as mais velhas para irem para casa dele leva a Joana também. Elas não se separam nunca e têm a sorte de terem dois pais maravilhosos que fazem questão disso. Quando olho para as 3 com os dois pais, quando vejo e sinto o amor que está ali é impossível não ficar de lágrimas nos olhos. A união e o amor entre todos faz-nos uma família tão feliz. Sinto sem dúvida que essa é a minha maior vitória no que respeita a proporcionar-lhes a melhor harmonia familiar possível, mesmo tendo tido um casamento falhado. E contar com o Pai Ruca e Pai Filipe, com a cumplicidade deles nessa missão tão importante que é a felicidade delas acima de tudo. As minhas filhas têm a sorte de serem a prioridade da mãe e a prioridade dos dois pais. E são tão abençoadas por isso. 




5 - Preferias que elas fossem mais parecidas contigo em quê?


Naquilo que já são...e que me deixa uma mãe tão babada...saber que são como eu e que no seu dia nunca se esquecem de 3 coisas muito importantes: Respeito por elas próprias, pelos outros e pelos seus actos.




6 - No que é que preferias que elas não fossem parecidas contigo?


O feito da Mónica podia não ser tão parecido...porque se calha não fazerem a vontade às duas ao mesmo tempo(a mim e a ela) é melhor não ficarem, por perto... 




7 - Os teus pais, avós ou tios costumam dizer-te "ai que ela é tão parecido contigo. Fazia exactamente a mesma coisa"?


Sim...dizem que eu era arisca quando era mais pequena como a Joana. Que só falava a quem me apetecia, não dava confiança a ninguém e só me ria quando tinha mesmo vontade. Não fazia fretes, nem era simpática só por ser. Relativamente à Mónica o meu marido e ex marido dizem que é igualzinha a mim....com um feitio muito especial...não sei se isso é bom ou mau... 




8 - Quem escolheu o nome delas?


Desde sempre disse que queria dar o nome Verónica quando tivesse uma filha. O meu ex marido (pai da Mónica e da Vera) não gostava, então pusemos Mónica à primeira filha sendo uma derivação de Verónica e Vera à segunda. Dois nomes escolhidos pelos dois e que gostámos automaticamente à primeira, sem qualquer dúvida.


Relativamente à Joana, voltei à carga com a Verónica mas o meu marido também não gostava, pensámos noutros nomes e o meu marido sugeriu darmos o nome Joana por ser o nome da minha mãe. Ao inicio fiquei apreensiva, não queria que a nossa filha ficasse com um nome tão carregado de significado e Joana tinha sido a minha mãe e ponto final. Mas com o tempo fui pensando que aquele nosso bebé era enviado pelos meus anjinhos, e não havia homenagem melhor do que lhe chamar Joana. A minha mãe ficaria muito feliz... Para além disso fizemos um jogo de papéis com os vários nomes que gostávamos para tirar à sorte, o meu marido fez batota e calhava-lhe sempre o nome Joana (porque ele marcou o papel-só soube depois) e eu achei que era um sinal. Mas foi a maneira de me convencer:)




9 - Como é que as imaginas daqui a 10 anos?


Imagino-as 3 mulheres lindas.
Cheias de rapazes atrás delas, com os futuros profissionais a desenharem-se.
A aproveitarem a vida, a fazerem os programas que gostam com os amigos e connosco.
A continuarmos a fazer muitos programas em conjunto e a divertirmo-nos muito.
Vejo-as essencialmente a fazerem a diferença, e a deixarem a sua marca.




10 - Como é que imaginas a vossa relação daqui a 10 anos?


Exactamente como é agora.
Continuando a viver uma vida que permita olhar para trás e sorrir.
Continuando a celebrar a vida, tendo sempre a família como o pilar mais importante e mais valioso.
Vamos estar ainda mais cúmplices, ainda com mais memórias criadas em conjunto, ainda com mais fotografias na parede e principalmente cheios de momentos especiais no coração.





Muito obrigada Marta, Mónica, Vera e Joana.
Um grande beijinho.




Mãe Marta







Mónica





Vera







Joana






As manas




Girl Power








1ª convidada,aqui.
2ª convidada, aqui
3ª convidada, aqui
4ª convidada, aqui
5ª convidada, aqui 


SIGAM-ME // FOLLOW ME ON
FACEBOOK  

2 comentários:

Daily Pipoca disse...

Excelente entrevista da Marta!

As fotos estão todas muito giras!

Excelente trabalho

A Daily Pipoca http://dailypipoca.wordpress.com/

Diana Mora Moraes disse...

As miúdas são meeeesmo giras!! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...